Cão farejador dá sinal de alerta e PM encontra drogas no Guamá

No primeiro dia do ano de 2019, o Comando da Polícia Militar do Pará deflagrou, em Belém, a Operação ‘Gênesis’, que tem como objetivo, combater a prática de crimes no Estado. A ação deverá se estender até o interior, mas, neste primeiro momento, será concentrada nos bairros da Cabanagem, Bengui, Terra Firme e Guamá.
     
E foi no bairro do Guamá, mais precisamente na ocupação Riacho Doce, que a Polícia Militar conseguiu, na manhã desta quarta-feira (02), apreender grande quantidade de drogas. E tudo graças a Dexter, cão farejador do Canil Setorial do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRV), conduzido pelos cabos Joel e Ugarte. O cachorro, que é da raça pastor alemão, deu o sinal de alerta e apontou o local exato onde a droga estava escondida.
     
Na ocorrência foram apreendidas 50 petecas de "oxi" de cocaína - substância entorpecente, geralmente obtida da mistura de pasta base de cocaína com querosene, gasolina, cal virgem ou solvente usado em construções, além de maconha prensada. O entorpecente estava escondido no interior de um fogão, em uma residência. O responsável pela casa foi conduzido pela equipe da Polícia Militar para prestar esclarecimentos na delegacia.
     
De acordo com o capitão Duarte, do BPRV, existe treinamento específico para situações como essa. "O canil possui um efetivo de oito militares e três cães policiais treinados. Temos toda uma estrutura montada, com policiais cursados em cinotecnia e faro. Uma outra observação, é que os cães só podem ser utilizados por um período máximo de 4 horas por dia, conforme verificado em estudo técnico", explicou o capitão.
     
Orgulhoso pela contribuição de Dexter e satisfeito pelo resultado da missão, o oficial da PM prevê que essa pode ter sido a primeira de muitas apreensões que estão por vir, e garante que a utilização dos cães farejadores nas ações policiais do BPRV será cada vez maior.

 

Texto ASCOM PM

Por: Josuelton Ferreira - CB PM

Fotos: Divulgação / BPRV